quarta-feira, 16 de novembro de 2011

Facebook: sensacionalismo e falta de senso crítico?

O Facebook, como vocês devem saber, é uma das maiores redes sociais do mundo e apresenta hoje a maior procura de acesso pelos usuários entre as mídias sociais. Fundada por Mark Zuckerberg em 2004, nos últimos anos a rede vem se destacando e assim se tornou um dos maiores patrimônios na internet. O valor de mercado para a rede social é de US$ 66,5 bilhões (o.o) e só em 2011 a meta é alcançar lucro de US$ 1 bilhão.

Hoje também sabemos a importância da internet e das mídias sociais nos ambientes de informação, e todas as suas vantagens em relação a notícia, conhecimento, etc etc etc. Com um espaço muito amplo, a internet cresce e abrange espaços para coisas muito importantes e também para assuntos e coisas desnecessárias... O que não deixa de ser segredo para ninguém também.

Pois bem... Eis um caminho no qual as mídias sociais e os usuários vem se direcionando com certo fervor: o sensacionalismo.
Para quem não entende o que é SENSACIONALISMO: Significado de Sensacionalismos (sensacional+ismo) – 1. Caráter ou qualidade de sensacional. 2. Tendência a divulgar notícias exageradas ou que causem sensação. 3. Filos Doutrina ou teoria de que todas as ideias são derivadas unicamente da sensação ou percepções dos sentidos.

A terrível utilização desse tipo de mecanismo para conseguir audiência em diversos veículos de informação. Agora a vez é do Facebook... Os usuários que utilizam a rede para demonstrar sentimentos desprovidos de argumentos com fundamento e também para mostrar sentimentos exagerados.

Fotos de crianças mutiladas, cachorros abandonados, opiniões preconceituosas, machismo exagerado, falta de informação, uma seta no avatar apontando defeitos, pensamentos, qualidades, blablabla diversos outros exemplos. Sei que as redes são livres e de espaço para expressão, porém acredito que os movimentos estão indo para o lugar errado.

É óbvio (pelo menos para mim) que uma das piores características do ser humano é criticar algo que não sabe ou que não conhece direito (não me excluo dessa característica, muito pelo contrário).
Por exemplo no meu caso, opinar sobre a ocupação da Rocinha. Se isso de fato vai ser bom para os moradores, se isso vai ter resultados pacificadores para a comunidade, etc etc etc. Prefiro não opinar pois, para quem tem conhecimento e sabe alguma coisinha de contexto histórico do Brasil, vai saber que algumas das principais mídias estão fazendo de tudo para mostrar a eficiência da ocupação e como os moradores estão tão felizes e esperançosos com a medida. Sendo que a realidade é outra, o buraco é mais fundo.


Notei que na Folha, eles fizeram uma entrevista com um morador que não estava tão otimista com a situação, tendo em vista que era o traficante "Nem que distribuía cesta básica, pagava aluguel, distribuía diversos direitos, etc. Foi o único veículo que li (nãoooooo li todos!) que mostrava a situação de outra maneira. Na folha eles analisaram o contexto e na minha opinião, conseguiram manter a imparcialidade.

Bom, aonde quero chegar? Vamos lá... Relacionado com o post anterior sobre mídias que manipulam opinião pública... Hoje podemos perceber que as opiniões sensacionalistas estão indo parar direto nas redes sociais. Ou seja, o que vimos na TV acreditamos como verdade absoluta e isso tudo vai parar, usando o exagero, como VOMITO de informação nas redes sociais.

Um exemplo muito claro foi a manifestação dos estudantes da USP. Só vi gente reclamando de "maconheiro" "playboy" "revolucionários de merda" "mimados tem que apanhar mesmo" BLABLABLA. Entendi a revolta de alguns, mas de outros fiquei preocupada.


Com tamanho espaço de pesquisa e liberdade para tal, será que as pessoas ainda têm certos pensamentos antigos e sem nenhum contexto real? Será que elas não se questionam a notícia de fato? Será que não percebem que rola um jogo de interesses?

Uma menina que adora encher a cara e fumar cigarro "mais que não sei o que", fala mal de maconheiros da USP no Face... Dizendo que um bambo de playboy gosta de lutar por coisas idiotas. Qué dize, não estou tentando desmerecer ninguém, mas o mínimo que ela podia fazer é se questionar sobre drogas. Nunca vi ninguém morrendo de overdose de maconha, mas em compensação o álcool é uma das principais drogas que levam a diversos modos de mortes todo ano no Brasil. Mas em resposta, ela deve responder que maconha é contra a lei. Pelo amor!!!!!!!!!!!!

Será mesmo que o sensacionalismo chegou nas redes? Onde está o senso crítico?

É muito fácil reclamar que o Lula vá fazer tratamento de câncer no SUS, ou que os estudantes da USP maconheiros sejam presos. O difícil mesmo é apoiar um movimento que mude a situação atual do nosso país. Desculpa, mas manifesto ao meu entender é programar um objetivo, seguir e atuar no caminho dele e não APENAS opinar seus argumentos.

Lógico que existem muitos manifestos e declarações que mudaram algumas coisas graças as redes sociais. Por exemplo, como uma foto de uma pessoa desaparecida ser encontrada após sua divulgação. Como um cachorro que ia ser morto, conseguir um abrigo para morar. Etc. Porém, acredito que algumas pessoas elevam isso a um sensacionalismo tão barato que chega a doer.

Acredito muito no potencial das mídias na internet, e sei também que tem várias pessoas que a utilizam visando uma conscientização dos demais. Pois infelizmente, tem muita gente desinformada.

Um espaço para opiniões diversas? Sim, o facebook é isso. Acontece que temos uma grande arma nas mãos e não utilizamos com propriedade. Podemos mudar situações diversas com manifestos com FUNDAMENTO, sem se apropriar de sensacionalismo, de exageros e fotos desnecessárias, comentários impertinentes, opiniões lavadas.


Talvez seja hora de idealizarmos um movimento contra a utilização de dinheiro público para abastecer bolsos de políticos corruptos. Movimentos para melhoria da saúde e de educação principalmente. E não chorar pitangas sobre assuntos mastigados das principais mídias. Talvez seja hora de criarmos senso critico e nos perguntamos... Será mesmo que isso é verdade?

Não que eu queira direcionar o facebook para um centro de manifestos, contudo, ao invés de postarmos coisas banais, “SÓ” coisas desnecessárias ou outras com tanto exagero errado, devemos usar para repassar informação, opiniões com bons argumentos, informações que nem todos sabem aonde procurar, ou questionar.
Repassar conhecimento, sem exageros, e com compromisso com a verdade. Pois o objetivo, o manifesto disso tudo é informar, deixar as pessoas conhecer o que nunca conheceram. Questionar o que está errado, mas entender de fato o que causou aquilo. Questionar e lutar para mudar. E lutar com o poder das palavras, com o poder de um click!

quarta-feira, 18 de maio de 2011

Espetáculo como mídia!

A mídia brasileira compõe um grande público leitor e telespectador. Diante da sua essencial função, a de informar, a mídia utiliza fatores para aproximar e manter quem lê ou assiste, cada vez mais acomodados e alienados.
Sendo assim, a mídia de grande massa obtém em seu poder, um grande e importante modo de manipular. Geralmente, quem lê ou assiste não percebe, pois dentro do mundo de mídias e notícias massantes, a falta de instrução, de opinião própria e de boa educação aplicada, o público de massa alvo não procura a informação de fato. Acredita que a verdade passada pelas mídias é a única e verdadeira.
Nesse conflito, vale notificar que as mídias em massa querem usar o público como grande comprador de audiência, de tendências e métodos. Esquecendo que existem públicos que procuram se informar, agregar conhecimento e cultura diante de um contexto factual.
No espetáculo da mídia, quem conhece e se instrui, percebe o tamanho jogo de poder que eles utilizam para ter mais poder! Em alguns casos, reportagens, matérias, é notável e óbvio ver o joguinho que as mídias junto com o governo, planejam para formar opiniões e manter a população brasileira quieta e alienada.
O motivo de tudo isso é claro: PODER! Enquanto tiver a sociedade mantida calma, burra e sentada no sofá, sem pensar, sem questionar, as atrocidades que somos obrigados a passar e ver, vão continuar. Até possivelmente piorar... Mas somos realmente obrigados à isso?
O jogo de poder está totalmente interligado ao espetáculo da mídia. Tendo em vista que as mídias, além de informar, formam opiniões e criam assim morais, ideologias e causas. E infelizmente, a ideologia da maioria da população brasileira é: siga as regras, tenha modos, busque mais dinheiro, faça tudo por dinheiro, aceite tudo. Esqueça a moral de respeito, de inteligência, de cultura, esqueça questões e nunca dúvide!
Às novela das 20h (na verdade 21h) já vai começar!

OBS: Textinho que o coordenador *FINALLY*, achou bom e pediu para postar no meu blog! :D
BEIJOS TCHAU

terça-feira, 8 de março de 2011

Aonde está toda a Fé?

São em momentos como esse de coração partido, vida desiludida e sentimento de estar perdido, começo a me questionar o fato da Fé! Por que então eu imploro e suplico por iluminação nos momentos mais obscuros da minha vida, esquecendo de lembrar, nos momentos "bons"? Talvez por estar pedido socorro ao ultimo recurso?
Não sei como e nem exatamente o porque de eu ter perdido totalmente a minha Fé em algo maior, Deus, ou o que quer que seja o nome que vocês queiram dar. Sei que acordei e percebi que não era aquela doutrina que queria para a minha vida... Contudo agora, confesso, estou perdida.
Sem nenhuma válvula de escape (talvez seja até idiota ao dizer isso, porém é a maneira que me sinto) me sinto em conflito de emoções. Ou seja, não acredito, mas em certos momentos quero acreditar para tentar "parar" de sofrer.
O motivo é que, o que a Fé me trazia quando eu acreditava era inacreditavelmente grande e agora sem essa "força" me sinto total sem opinião pelo meus sentimentos e total (novamente repito) PERDIDA!

Ontem me deparei com mais um dos sentimentos de bad que conseguem decididamente me perseguir, então me vi suplicando a Deus para que passasse o sentimento e que eu conseguisse ser feliz como sou e onde estou. Pedi que ele me ajudasse a iluminar minha mente e que eu conseguisse passar por tudo isso de cabeça erguida. Mas é ai que tá... Eu percebi que no fundo do meu coração, toda a minha fé foi desperdiçada e me vi como uma suposta 'traidora/mentirosa/hipócrita' dos sentimentos que Ele depositou em mim e estar ali pedindo algo é pura idiotice! Desculpe mais é só um desabafo!!

Posso dizer apenas por mim, que eu que não creio mais em algo, sou um tanto quanto vazia, eu diria. Sem muita vontade de entender a vida da forma que ela poderia ser.
Diria que não posso fechar os olhos pra todas as evidencias que me fizeram desacreditar nisso, porém me condiciono também estar de coração fechado para um sentimento bom... que é a Fé.

Ela em tudo me trazia esperança e vontade de viver, de entender, de compreender. E por mais que poderia ser não acreditar em algo real, acreditar em uma fantasia... Aquilo me trazia força. E isso talvez seja pelo motivo de acreditarmos tanto mais tanto, e ver que apesar de todas as coisas ruins estarem acontecendo com você, Deus pode te ajudar ou guarda algo muito bom futuramente pra você. Isso para muitos humanos basta! Para mim bastou durante muitos anos, agora sei lá... a sensação de ver que não é tão real, que nem todas as coisas tem um acaso, que todo mundo pode se ferrar sendo bom ou sendo ruim, me trouxe o sentimento de insatisfação dessa resposta toda que a religião tenta dar.

Enfim... é aqui que estou tão ferrada mentalmente que posso até suplicar (sem de fato acreditar) ajuda de uma força maior.
Que situação totalmente hipócrita, eu sei! Mas na verdade eu só queria que toda essa dor passasse e eu não me sentisse tão inútil as vezes.
Queria tomar mais as decisões da minha vida sem me preocupar demais com o que os outros vão achar. Queria seguir meu caminho, com meus gostos e minhas escolhas. Sei lá... talvez eu realmente consiga complicar tudo que penso, tudo que sinto... mas as vezes não acho normal sentir tanta tristeza e não fazer nada para tentar mudá-la. E ai que vem o ponto, se caso a Fé ainda me acompanhasse, eu teria forças pra seguir e entender! Mas agora to tão sem motivos pra tentar...

Minha força toda já tá meia esgotada e eu não consigo mais parar de pensar em problemas e merdas que podem acontecer. E quando algo de bom acontece, não dura muito. AAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAH!
Vontade de gritar e que nesse grito saísse se todas as minhas angustias e medos. Que saísse toda essa tristeza e decepções que guardo das pessoas. Agora me vem esse lado de vingança, de "aqui se faz, aqui se paga"... eu não quero ser assim. Não quero ser maldosa, mentirosa... quero ser a Thaiane. A verdadeira Thaiane que tinha Fé, não apenas numa força maior... Mas em si mesma!

quinta-feira, 24 de fevereiro de 2011

Academy Awards: Opiniões sobre os indicados.

Para descontrair um pouco e deixar o blog mais a minha cara, decidi falar sobre mais coisas do meu cotidiano. Continuarei fazendo meus textos "existenciais", contudo acho que é bom dar uma quebrada.

Tendo em vista que a grande premiação de Cinema está para acontecer no dia 27 de Fevereiro (domingo) eis que me surge um ótimo tema para "iniciar", já que sou fã da sétima arte!
Vou falar sobre os indicados ao Oscar 2011 a Melhor filme , ao qual assisti a maioria e já tenho minha torcida ! Vou evitar fazer muita sinopse (até porque o Google tá aí pra isso) e deixar mais registrado a minha opinião.


The Social Network - A Rede Social
Direção: David Fincher

Estava rolando tantos boatos e tanto alvoroço sobre esse filme que realmente fiquei ansiosa para assisti-lo. Trate-se da história de como o Facebook foi criado e da maneira que ele se extendeu e obteve sucesso. Contudo achei o filme muito mais ou menos. Nada que chamasse tanto minha atenção.
A trama toda é boa, contudo sinceramente não me convenceu... Talvez tenha sido o elenco ou a forma como foi contada. Ou seja, não me contagiou!
É um bom filme sim, mas não entendi o porque de tantos prêmios e blablabla. Nada demais na minha singela opinião!! Não que esteja tirando todos os créditos do filme, repito que a história toda é muito interessante, mas não me despertou em momento algum nenhuma emoção. Vou ficar realmente um pouco revoltada se ganhar como melhor filme, afinal tem outros indicados MUITO MELHORES, em não só a trama, mas trilha sonora, fotografia, atuações... mas vou comentá-los abaixo hehe.



127 Hours - 127 Horas
Direção: Danny Boyle

O filme conta a história do alpinista Aron Ralston (James Franco) que ao fazer uma escalada nas montanhas de Utah (EUA) acaba caindo e prendendo seu braço em uma fenda.
Digo que fiquei pasma com o tamanho talento de James Franco nesse filme. História com um ar de suspense e momentos de tensão a todo momento. O começo muito divertido e leve, e depois as terríveis horas ao qual Aron fica preso sem possibilidade de salvamento. Achei o filme incrivelmente bem montado. Fotografia foi excelente e encantadora (quero aprender hehe). Vale lembrar que esse filme teve dois diretores de fotografia, mas contudo não conseguimos ver diferença, sendo que ficamos a maior parte tensos com todo o drama do filme. Uma emocionante história que merece muito destaque no Oscar. James Franco com belíssima atuação, consegue segurar o filme muitíssimo bem com seu carisma e sua entrega ao personagem. Final totalmente inspirador! Vale muito assistir e ganha também parte do meu favoritismo para ganhar alguma estatueta!



Inception - A Origem
Direção: Christopher Nolan

Em um mundo onde é possível entrar na mente humana, Cobb (Leonardo DiCaprio) está entre os melhores na arte de roubar segredos valiosos do inconsciente, durante o estado de sono.
E o que posso dizer?? A ideia de invadir o inconsciente, de entrar nesse mundo ao qual ainda desconhecemos tanto, é muito interessante e curiosa. Algo que sempre me desperta o fascínio, vontade máxima de ver/ler e de observar as diferentes maneiras que alguns diretores/autores conseguem transmitir.
Assisti duas vezes, contudo ainda tenho caraminholas na cabeça... E acho isso DEMAIS! Todo o mistério que o filme carrega é emocionante a LOT! É preciso muita atenção para acompanhar a avalanche de informações que iniciam a aventura de Cobb.
Achei muitíssimo FODA! Cenas de ação incomparáveis. Nunca tinha visto um filme que levasse o doce mundo dos sonhos (nosso inconsciente) com tamanha complexidade e ao mesmo tempo beleza! E que puta sacada inteligente... de Mestre mesmo! Diga-se de passagem que Vanilla Sky (meu filme favorito) que também trata do assunto 'sonhos', me trouxe sentimentos e emoções que escondi em meu anterior. Já A Origem consegue nos deixar presos a tela e pensar, e pensar mil vezes sobre o assunto tão misterioso, que mesmo no final não temos nenhuma resposta concreta. Seria ótimo se ganhasse como melhor filme, contudo acredito que não faz o gênero para garantir o prêmio. Mas torço muito para que ganhe como Roteiro Original, porque com certeza merece! Filme intrigante e que trouxe emoções ao qual nunca tinha sentido antes. Um bom roteiro e otimas atuações sobre o inconsciente.



The Kids Are All Right - Minhas mães e meu pai
Direção: Lisa Cholodenko

Dois irmãos adolescentes, Joni (Mia Wasikowaska) e Laser (Josh Hutcherson), são filhos do casal homossexual Jules (Julianne Moore) e Nic (Annette Bening), concebidos através da inseminação artificial de um doador anônimo. Quando resolvem procurar o pai biológico = Mark Ruffalo.
Achei o filme bem divertido! Consegue nos manter ligados e contentes por assistir-lo. Um tema muito curioso, porém estava esperando algo totalmente diferente, mas mesmo assim o filme me surpreendeu.
Diante dos conflitos de família (normais para qualquer família feliz), surge um "membro" ao qual pode vir pertubar ainda mais o bom relacionamento eles tentam manter.
Um excelente filme porém ainda prefiro outros para ganhar o Oscar! Achei Mia Wasikowaska MUITO sem graça, meio Keanu Reeves feminino... sem muitas emoções. Sempre a mesma face, quando consegue mudar um pouco, cai de novo na mesma cara de bobinha!! Julianne Moore sempre encantando, não sei porque não foi indicada como atriz coadjuvante. Annette Bening conseguiu me transmitir muita emoção e acredito que se ganhar o Oscar é super merecido, apesar de torcer para Natalie Portman, hehe. Trama muito bem direcionada e passando uma mensagem que na minha opinião nunca cansa: Família é tudo, independente de tudo!



Toy Story 3
Direção: Lee Unkrich

Isso sim ultrapassa qualquer animação já feita. Shrek?? Que nada... Toy Story 3 consegue juntar diversão, comédia e muita mais muita emoção boa. Com certeza ganha Melhor Animação, já pra melhor filme dúvido muito rs! Mas com certeza ficará para sempre na memória de quem assistiu.
Com Andy iniciando sua vida de universitário, os seus brinquedos queridos acabam seguindo para outro canto, sem que Andy queira e dai começa a confusão hehe.
Quem não chorou nesse filme? O que envolve é o sentimento mútuo que todos já devem ter presenciado. E como é doloroso dizer ADEUS. Desde o primeiro, sentimos muito a amizade, amor e confiança que Andy cria com os brinquedos, o que nos faz comparar com nossa vida real. Como sentimos falta da nossa infância e como perdemos alguns valores depois que crescemos. Porém assistindo Toy Story 3, senti a sensação de recuperar os amigos perdidos, os sentimentos bons que foram se esgotando entre outras coisas. Porque afinal ser criança, é bom demais! Otimoooooooo! Merece total aplausos por tamanha sensibilidade, diversão e carisma.



The King's Speech - O discurso do Rei
Direção: Tom Hooper

O Discurso do Rei conta a história de George (Colin Firth), que desde os 4 anos desenvolve o problema de ser gago. Com o tempo passa por diversos médicos para ajudá-lo, sendo que ser gago seria um grande empecilho para seus discursos como integrante da realeza britânica. Porém, não consegue obter resultados eficazes até conhecer Lionel Logue (Geoffrey Rush), terapeuta com recursos diferenciados. Sendo assim se passa a trama no sofrimento de George para auto conhecimento.
Filme tocante e muito leve. Achei todos os atores dignos de Oscar! Acredito que as atuações que desenvolveram tanta simpatia pelo filme! Colin Firth merece muito ganhar o Oscar, sabe muito bem convencer que é gago. Helena Bonham Carter deixando seus personagens freaks e sendo mais normal também encanta muito. Geoffrey Rush está sensacional!
O drama se elevou com a intimidade que é criada entre George e Lionel e de como o afeto pelo próximo pode nos trazer ótimas coisas! Acredito que é um grande indicado a ganhar e vou ficar muito feliz caso aconteça, pois merece!



Black Swan - Cisne Negro
Direção: Darren Aronofsky

E por último, porém não menos importante, Cisne Negro.
Beth MacIntyre (Winona Ryder), a primeira bailarina de uma companhia, está prestes a se aposentar. O posto fica com Nina (Natalie Portman), mas ela possui sérios problemas interiores, especialmente com sua mãe (Barbara Hershey). Dai que começa toda a tensão!
O filme é tenso a maior parte do tempo. Envolvente e com muito suspense. Nos deixa em cima de uma corda bamba junto com Nina em busca de sua perfeição. E nós aguardamos para que ela caia totalmente em um mundo "diferente", um mundo mais "humano"!
É lançado várias dúvidas em relação aos sentimentos de Nina, aos seus atos e aos acontecimentos doidos que vão acontecendo (que pioram quando chegam mais perto de sua apresentação). E acabamos também nos identificando, com o sentimento de cobrança que fazemos a nós mesmo, e como também nos sentimentos perdidos. Maravilhoso! Conseguiu fazer um tema total original, sedutor e atraente.
Doideras, muitas doideras mas com muita beleza da lindíssima Natalie Portman. Totalmente talentosa, nota-se como ela se entregou para nos envolver nessa história. Se ganhar como atriz, vou ficar feliz!

Então fica faltando "Bravuta Indômita"; "Inverno da Alma"; "O vencedor" para assistir. Se assistir antes da premiação, volto aqui para dizer minha opinion.
Mas por enquanto minha torcida para ganhar melhor filme fica dividida para Discurso do Rei e Cisne Negro.
Aguardamos ansiosamente para o resultado no domingo!

E estou aqui morrendo de sono, mas queria que o post ficasse pronto hoje hahaha!
Caso discordem das minhas opiniões vamos conversar? Manda um comentário ai hahahaha

beijos.

Fontes: http://www.adorocinema.com/

segunda-feira, 10 de janeiro de 2011

Abismo particular.


Meu coração explode de raiva, de tristeza, de agonia e de medo. O pouco que resta para esperança se ofusca com o tempo, ou com os acontecimentos, ou com a mera rotina.

Meu corpo pede calma, pede apelo, chora de raiva, chama a dor.

Os meus sonhos me jogam numa realidade que machuca. Me pergunto até quando tenho que viver nesse pesadelo e acordar para a vida? Será mesmo que é necessário sofrer tanto? Lutar tanto? Muitas vezes eu me observo na batalha e me vejo sempre fraca, sempre necessitada de alguma aparência, de algo fútil, de algo comum... Porque o incomum não me detém. Ele me deixa escapar, não consegue me segurar (como se nós quiséssemos segurar água). Estou no mundo típico que me deixa incapaz e perdida! Isso eu implorei, rezei, para não me sentir tão sem foco... e talvez nem o incomum me traga alguma coisa!

Eu quis sonhos como de contos de fadas, onde tudo pode ser possível e o final é feliz. Mas é natural demais já pensar no final? Ou apenas pensar nele?
Os meus sonhos me enganam, me iludem demais! E isso me dói... Não sei viver a realidade comum nem a incomum, só sei viver nesse meu mundo perdido! Desgastada dessas minhas crises existenciais

As lágrimas são minhas amigas. Minha forma de expressar algo útil, ou muitas vezes inútil! Já não dão mais credito a elas, tendo em vista que estão sempre presentes, estão sempre a atrapalhar qualquer momento. Querem ficar registradas, como objeto de vida própria.

O meu corpo e meu coração se separam da minha mente, assim como as minhas lágrimas. Meu coração tem uma outra vida e desejo, meu corpo tem a preguiça e o cansaço como companheiros, meus olhos tem o egoísmo como o verdadeiro tutor.
Já a minha mente segue a busca sempre de algo em comum/incomum, ao qual posso preencher. Pois ela está a trabalhar com a solidão há muito e muito tempo. E digo que até a solidão anda se cansando da monotonia da minha mente, da minha indecisão de sentimentos e escolhas.

As vezes sinto invasões na minha mente. Como sendo má, sendo arrogante, sendo grossa, sendo impaciente, sendo incapaz, sendo insegura, sendo sem amor, sendo assim do jeito que estou hoje...

Grito por caminhos, sigo alguns mas cadê? Cadê o sentido? Minha cabeça não entende, não quer entender! Só quer se questionar!

Toda essa insegurança, esse medo de perder, essa impaciência, esse baixo astral, estimula a quem? Só me mata por dentro e mata aos que estão ao meu redor. E nem a solidão é capaz de aturar essa mente vazia! Cheia de merda!!! Cheia de BOSTA!!!!!

Nas minhas crises, me olho no espelho e vejo uma pessoa ridícula e vazia. A maioria das vezes incapaz de enxergar algo bom, de preservar algo útil, um amor, um peso, um emprego, uma família, um amigo!!

Muitas vezes me sinto em pânico dentro desse quarto, na frente desse computador, na frente do espelho, no emprego, sozinha... E minha mente fica perdida até algo novamente colocar-la no lugar, no seu comum ou incomum lugar. (Porque pra mim, em minha situação de crises comigo mesma, o que afinal é comum e incomum?)

Sinto variáveis de felicidade!

Então o problema está aonde?? Na falta de fé? Na falta de escutar mais os outros? Na falta de que ??? Por que sinto essas crises? A minha mente está assim agora, pensativa e a procura da razão!

Crises de decisão, de sentimentos... a nomeio de abismo particular. Ao qual caio, me machuco e eu mesma me resgato.

Pelo menos elas servem para alguma coisa... escrever!