quarta-feira, 23 de abril de 2014

Cada um sabe a dor e a delícia de ser o que é...


Cada um vive sua vida e traça seu próprio caminho. Essa é a lição que eu tento aprender todos os dias! Eu tento também não culpar ninguém pelas minhas escolhas, e é lógico, pelas consequências que elas trazem. Tento não fazer nenhum julgamento precipitado pelas escolhas alheias. Tento ser ao máximo integra e manter minha verdade dentro de mim... que não, não pertence a mais ninguém. Ela foi construída pelas coisas que vivi, que sofri, que ultrapassei, que desafiei, etc. Ela caminha a cada dia diferente, que muda constantemente conforme vou seguindo... Conforme vou vivendo a minha vida.

Jamais quis nada o que é comum, ou o que vem dentro da cabeça dos outros. Sempre estou à procura de algo que me complete ao máximo para eu viver na minha paz e com a cabeça em ordem. O certo para mim, pode não ser necessariamente para você! E isso sempre esteve na minha essência. Respeito pelo próximo e pelas suas vontades é o mínimo que devemos nos proporcionar a aprender todos os dias. A lição que vem disso, de entender o diferente, o desigual, é uma alegria fora do comum. Jamais nenhum igual, nenhuma massa, pode dar. Abrir cada pedacinho da sua cabeça, abrir o coração, ver seus verdadeiros limites, seus medos, e seu ser... Entender a cada dia mais sobre você e sobre os seus semelhantes. Entender que isso tudo passa, que muitas coisas mudam, que nada é para sempre, que o verdadeiro valor está nas mínimas coisas!

A minha alma se enobrece do conhecimento. Ela vive disso, além disso e para isso. O que será de mim amanhã? Não sei! A vida é mesmo incerta e cheia de buracos. Mas vou buscar sempre tentar! Vou buscar sempre me manter conhecendo algo. Nunca estática, nunca acomodada! Buscar mais o humano, ao invés do material. Buscar mais a vida, ao invés do individual!

Eu não vou morrer a cada dia tentando construir algo que não é meu! :)
Ninguém vive para mim, ninguém vive por mim, ninguém vai correr atrás das minhas coisas, ninguém vai sofrer com meus arrependimentos, talvez ninguém possa entender a felicidade do meu próprio ser. Cada sentimento é único dentro de cada pessoa, e acho que deu a hora de percebemos que a vida é uma só.

Tentar construir sua paz e distribuir-la para os outros é divino!

Que a vida me ensine a cada a dia a respirar pelos meus pulmões e eu mesma ter orgulho das minhas escolhas, dos meus amigos, do meu amor próprio, das coisas belas que passei (que foram muitas) etc. E que eu nunca desista de procurar, sozinha, a minha própria paz! Pois, só eu mesma sei, a dor e a delícia de ser o que é. :)

7 comentários:

  1. Nossa, que texto maravilhoso, você escreve muito bem e falou tudo o que penso mas não consigo por em palavras, muito bom, gostei mesmo.
    Adorei seu blog e seus textos.
    Abraço grande

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Obrigada Fernanda. Fico muito feliz que tenha gostado! Isso dá um UP na gente heheheh
      To sempre escrevendo, volte mais aqui no meu blog :)

      Eliminar
  2. Thai, sua linda!
    Já era sua fã, agora sou fã do seu blog!
    Sucesso!

    ResponderEliminar
  3. Eu sempre adoro seus textos e sempre fico besta como consegue escrever de um jeito simples, com emoticons entre as palavras e ainda assim tocar fundo com as palavras

    Você é uma ótima escritora e fico feliz em poder ter lido esse texto.

    Tenha uma ótima tarde.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Obrigada Van!! Quero mais sugestões, e também críticas boas e ruins! ;)

      Eliminar