quinta-feira, 18 de setembro de 2014

Tardes de festas vazias não voltarão mais


Já alerto que hoje o texto não é tão bom!

Hoje nada aconteceu. Ainda são 14h de uma quinta-feira normal. Mas tem dias que por mais que nada aconteça, a única coisa que você quer fazer é dormir. Dormir muito. Viver num mundo onde só os sonhos são possíveis. Onde a vida real é o pesadelo. Onde a realidade não me toca e não me alcança.
Hoje não teve nada. Sério! Acordei às 4h30 como o habitual. Cansada. Não só fisicamente, mas mentalmente. Moralmente. Cansada de ver uma rotina dentro de mim. Cansada de repetições. 
Ao vir para casa, senti a agonia. A agonia do sentir pânico. A agonia de permanecer a mesma. A agonia de sentir tudo de novo. O medo, o arrependimento, a angústia. Porém, como um filme assistido milhões de vezes, eu senti... Tudo de novo. Como um piano caindo sobre minha cabeça. Um peso que até então, achava que tinha sido tirado das minhas costas. Um peso de doer cada pedacinho do meu corpo para mostrar que ele ainda existe, ele ainda está aqui. Esperando a qualquer momento para me derrubar. Me deixar no chão. 
Poderia ser só mais uma TPM, ou um dia ruim. Rezo para que seja assim. As lembranças das minhas sessões de terapia, aonde minha terapeuta me ensina a não ver isso. Tapar o ruim e enxergar o que há de melhor. Mas hoje não. Hoje não me controlei. O descontrole veio e bateu como antigamente. Desespero em cada ar que tomava, como se fosse o último. O suspiro de dor de um coração. De ver que continuo a mesma menina, a mesma Thaiane. Triste saber que apesar de achar que minha vida melhorou, é ruim ver que o pânico retorna sem qualquer motivo. Ele permanece, de fato, escondido em mim. Ele foi coberto com problemas de trabalhos de faculdade, de problemas financeiros... que nunca me derrubaram. E eu rezei hoje, para não permitir que a ruína me atacasse. Que hoje seja só aquela visita que você não espera, que não é bem-vinda. Espero que sim, que hoje seja só mais um dia ruim. Aquele dia que você não queria sair da cama. 
Que esse medo que me preenche seja só passageiro. Medo de não pertencer a nada. Medo de não ser nada para mim mesma. Medo de viver e de estar perdida, agora, como estou. Medo de lembrar cada dor que senti, agora, como sinto.
Desculpem por esse post! Nem todo dia a vida me acompanha como quero. Ou, nem todo dia eu a acompanho. Vejo rostos, relatos diários e me sinto vazia. Vazia de qualquer momento. Estava em standby com minhas verdades mais obscuras e por infelicidade, elas resolveram aparecer hoje. Mas... que hoje seja só mais um daqueles dias que você não quer fazer nada. Apenas seguir e responder o famoso: "comigo está tudo bem". Que seja só mais um texto da menina chorona que de nada tem para reclamar.
Segurei você, meu amigo, dentro de mim por algum tempo. Mas por favor, não me leve de novo. Me deixe o melhor, não roube o que me pertence. 
Aos que entendem o pânico do pânico, que hoje o dia de vocês seja melhor. Que uma surpresa muito boa aconteça e que você sinta verdadeiramente algo bom. Para os isolados eternos, que leiam esse texto e não se sintam tão só. Aos otimistas que não se abalem com palavras tão curtas. E que eu, esqueça esse dia, em que tudo voltou à tona.


To Forgive - The Smashing Pumpkins

Ten times removed
I forget about where it all began
Bastard son of a bastard son of
A wild eyed child of the sun
And right as rain, I'm not the same but
I feel the same, I feel nothing

Holding back the fool again
Holding back the fool pretends
I forget to forget nothing is important
Holding back the fool again

1 comentário:

  1. Ah não, cara. Fica assim, não. Na boa.

    Gosto de te ver animada, descobrindo coisas novas, viajando e fazendo tererê no cabelo. Essa Thai aí não combina com você, embora seja normal a gente se encontrar nesses estágios às vezes. Só às vezes.

    Eu já falei que tenho tentado de tudo pra fugir, né? Todo fim de semana eu arrumo alguma coisa pra fazer, porque estou numa fase "meio feliz". Se ficar em casa sozinho eu fico triste, por isso estou buscando alternativas. Tenho conseguido até então e tem dado bastante certo.

    Melhoras pra você e espero que fique tudo bem logo.

    ResponderEliminar